segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

Apenas mais uma de amor - Lulu Santos




Eu gosto tanto de você
Que até prefiro esconder...

Deixo, assim, ficar subentendido.

Como uma idéia que existe na cabeça
E não tem a menor obrigação de acontecer.

Eu acho tão bonito isso
De ser abstrato, baby.

A beleza é mesmo tão fugaz!

É uma idéia que existe na cabeça
E não tem a menor pretensão de acontecer.

Pode até parecer fraqueza,
Pois que seja fraqueza então.

A alegria que me dá...
Isso vai sem eu dizer!

Se amanhã não for nada disso,
Caberá só a mim esquecer.

O que eu ganho e o que eu perco
Ninguém precisa saber.


Esse texto ia ser entitulado de Amizade Colorida, pois esse é o foco da questão. Mas deixei com a letra da música, pra chamar menos atenção e tentar criar menos polêmicas aos leitores.
Algumas amizades são coloridas e, sem a menor sombra de dúvida, é uma forma de amor. Sou capaz de amar muito um amigo do sexo oposto, sem me entregar a ele, mesmo que ele me atente, me provoque, me seduza.

Então, estava a pouco com esse amigo. Aliás, passamos horas a fios juntos, em momentos pra lá de agradáveis, com uma sensação de amor por dentro. Eu disse Amor e não Paixão. Porque a paixão, apesar de ser deliciosamente sentida, nos faz perder a razão, mas não o amor. A paixão nos enlouquece, nos queima por dentro, nos consome da outra pessoa de uma forma tão intensa que chega a doer. Impossível não se envolver completamente (de corpo, alma e coração).

O amor nos faz conscientes de nossas decisões. Amamos por amar. Simples assim. Sem esperar nada em troca. Amamos o outro, respeitamos o outro, libertamos o outro de qualquer compromisso a mais do que aquilo, aquela amizade que nos é cara. Tesão? Pode sim ser sentido. Até é provável que isso aconteça quando existe uma boa troca na relação. Tudo que se sabe é que existe uma sintonia muito gostosa, prazerosa e que, por ser tão gostosa, não queremos perder essa amizade.

Não é o sexo que nos completa quando temos essa amizade homem X mulher, é a simplicidade de nossas ações, o cuidado e atenção um com o outro, a riqueza de nossos momentos. É bom estarmos juntos, é divertido nos alimentarmos um do outro de uma forma amena, tranqüila.

Fico pensando que um envolvimento maior (de namoro e sexo), nesse caso da amizade colorida, corremos o risco de perder o melhor da relação. Porque uma relação de amizade, aberta, tranqüila, mesmo que houvesse um desejo intrínseco entre as partes, quando evolui para o beijo e termina na cama, pode ser um complemento. Acho até que pode ser o céu.


Porém, por sermos seres humanos, podemos nos envolver de tal forma, que vem o nosso sentimento egoísta de controle, de posse e acaba estragando o bom da relação. Sem a menor sombra de dúvida, tudo isso vai evoluindo com o tempo e o amor passa a se manifestar em forma de paixão, já que a afinidade é óbvia e transparente, afinal, com essa troca bacana entre as partes, não poderia ser diferente.  Mulheres como eu sabem distinguir o que querem e têm plena consciência que perder algo pode ser um ganho muito maior.

“Pode até parecer fraqueza”, como diz a música de Lulu Santos, mas existem coisas dentro da gente que apenas sentimos e que não há de existir justificativas ou defesas. Quem muito justifica, racionaliza e não há como racionalizar emoções. É nosso sentimento, e por ser algo tão precioso, tem que ser, no mínimo, observado e gerado dentro de nós mesmos com muito respeito.

Então, cheguei em casa agora e essa música habitou a minha mente, assim, "do nada". Quando me percebi cantando, resolvi prestar atenção em sua letra e, claro, escrever sobre o significado dela nesse momento, pois tenho percebido: me faço entender melhor pelas palavras escritas, do que pelas faladas. 


Com esse amigo "arco-íris", então, as palavras ditas são um fiasco, um verdadeiro caos, pois nunca consigo me fazer entender. Sempre há uma cortada, sem me deixar a menor possibilidade de seguir no raciocínio e, ao fim, expor qualquer tipo de pensamento.

Pois é, meu amigo amado... Amo você demais e sei que você sabe disso! E essa música, não cantada, mas escrita, é pra você. Essa é a minha forma de canção. Não sei se vai me entender ou concordar, mas a minha única intenção nesse momento é me fazer ouvir, não tendo pretensão nenhuma de nada. A única certeza que quero que você tenha é que te amo demais e que você é uma pessoa preciosíssima pra mim. O que não quer dizer que eu tenha que estar com você com a alma da menina apaixonada que sou, com direito a “coraçõezinhos saindo pelos olhos”, expressão usada por você ainda hoje, numa de nossas conversas.

Eu gosto da coisa sentida, abstrata, que devaneia pelo mundo das ilusões, que não há necessidade de serem ditas, pois, como também falamos a respeito, “quem se define, se limita”. E limitar pra que? Não há limites para o amar, muito menos para o sentir! Basta viver isso dentro da gente.

E sabe? Talvez um dia aconteça algo mais. Ou talvez nunca aconteça, afinal, minhas condições atuais me impedem qualquer affair, como pode ser que um dia, num novo cenário, eu ainda  não esteja preparada pra essa situação, como não estive nas outras e como ainda não estou, confesso. Ainda me falta segurança e desprendimento.

A grande verdade é que eu não tenho que me enquadrar em achismos de ninguém, embora ouça, respeite e até concorde com alguns que me são ditos. Tudo tem o momento certo de acontecer. E algumas coisas simplesmente não acontecem porque não tinham que ser. Nesse processo, não há dores, apenas um entendimento de tudo, dentro de nós.

De qualquer forma, tenho certeza que vai ser sempre muito bom, porque da forma que está, já é um verdadeiro e fascinante orgasmo.

5 comentários: