sexta-feira, 15 de julho de 2011

Eu...


Eu tenho um mundo lindo dentro de mim
Eu sou tão sincera que não acredito que os outros possam mentir para mim
Eu me entrego tanto, que estranho quando não se entregam também a mim
Eu sou tão transparente, que denuncio tudo o que estou sentindo
E eu sou tão intensa que as pessoas, às vezes, têm medo de mim.

Eu não sei viver fingindo ser quem não sou
E nem vou negar os meus sentimentos para fazer joguinhos
Isso não é de mim,
Que ninguém espere isso de mim.

E que ninguém confunda minha entrega com desespero,
Porque eu me amo e sei do valor que eu tenho.
Eu sou o que sinto e vivo o que penso.
Quebro a cara, mas me reconstruo.

Não tenho medo de amar
E nem tenho vergonha de me expressar.
Quero da vida tudo o que ela possa me oferecer
E, se vierem lágrimas,
Deixarei que elas escorram firmemente sobre a minha face
E depois as enxugarei,
Quantas vezes forem necessárias,
Sem nunca me arrepender de ter vivido.
 
(Texto de Odimara Quintanilha)

Nenhum comentário:

Postar um comentário