quinta-feira, 5 de maio de 2011

Azul


"Eu não sei se vem de Deus do céu ficar azul. Ou virá dos olhos teus, essa cor que azuleja o dia..." Sempre adorei essa música desde pequenininha. E hoje acordei cantando-a.

Adoro esses dias em que o azul toma conta de tudo. Olhar pro céu azul me dá alegria, esperança, disposição. É como se minha alma se vestisse de azul. Sinto no peito uma paz, uma alegria que invade todo o meu ser, um sentimento de gratidão de olhar pro céu e ver essa maravilha que o homem jamais será capaz de fazer igual.

A cromoterapia explica que o azul é uma cor fresca, tranqüilizante, que se associa com a parte mais intelectual da mente, assinala a entrada nos domínios mais profundos do espírito e uma das suas qualidades mais sutis é a aspiração. Por sua quietude e confiança, promove a devoção e a fé. O azul é uma cor popular associada ao dever, à beleza e à habilidade. A serenidade dessa cor traz consigo paz, confiança e sentimentos curativos agradavelmente relaxantes.

Não sei. O azul não me tranqüiliza, ao contrário, me impulsiona pra vida. É como se eu estivesse recebendo do céu um chamado de que eu posso alcançá-lo, que toda aquela imensidão é minha e que é lá o meu limite.

Sinto uma sensação plena de gratidão por me sentir parte desse todo que pra mim e para o mundo se despe.

Então é isso! Realmente eu sinto toda essa energia que o azul me traz e dentro dela, eu pinto, bordo, deito e rolo.

Nesses dias azuis, me dá vontade de pegar todos os afazeres rotineiros e chatos do dia e jogar tudo pro alto, deixar que se percam em meio ao azul. Como não posso fazer isso, fecho meus olhos e viajo. Vou pra uma praia com muito sol, areia branquinha, o azul do mar se unificando ao azul do céu, e o vento que bate leve em meu rosto faz meus cabelos dançarem soltos no ar.

Quando o corre-corre não me permite nem fechar os olhos por alguns segundos, me entrego ao azul do dia, me torno o próprio oceano com seus movimentos contínuos, me confundo com a beleza do céu e me torno sem limites e, podendo, reúno as amigas e termino o dia numa taça azul de Margarita. Hummm...

Nenhum comentário:

Postar um comentário