segunda-feira, 14 de março de 2011

Tudo vira tema


É engraçado como na minha vida tudo vira tema de texto. Pode ser uma história bonita ou triste, acontecida comigo ou não. Pode ser sobre uma pessoa, uma cena do cotidiano, um sentimento, um objeto, uma dúvida. Pode ser sobre o dia ou a noite. Pode ser fatos da vida ou súbitos momentos de imaginação. Pode ser um filme, uma peça de teatro, uma música. Pode ser um momento ou a falta do que dizer.

Sempre tem algo pra me inspirar. São feches de luz que enfeitam o meu dia e isso é muito bom. O ruim é que nesses lampejos, nem sempre estou com tempo pra escrever ou com o computador à mão. Quando isso acontece, tudo se acumula, os temas se confundem e acabam se tornando um só. E, geralmente, tudo começa com um olhar amoroso e o texto acaba exalando somente amor.

Há textos de ira, insensatez, impaciência e mais um tanto de outros “in” alguma coisa, porque esses textos me revelam. Como disse Quintana, “Sou melhor por escrito”. Até porque escrevendo, podemos rascunhar, passar a limpo, nos perceber, nos revelar e nos acalmar por dentro.

É como se houvesse um emaranhado de idéias soltas dentro da minha cabeça e, ao escrever, tudo se assenta no lugar certo, por ordem alfabética ou cor, mas tudo se organiza.

Muitas vezes saio a procurar textos que tenham a ver comigo, com meus sentimentos e, minha ânsia por escrever aumenta ainda mais. Muitas vezes, nem termino o que estou lendo, pois a caixinha de caraminholas se abre e a bagunça está feita. É hora de começar a colocar tudo no papel.

E o tema de hoje é esse: o variado mundo dos temas, os quais diariamente me atraem, me chamam, me seduzem, me envolvem até que chegue o momento de, em seus colos, me esbaldar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário