terça-feira, 29 de junho de 2010

Niver Ni


Iana (a qual carinhosamente chamo de Ni),

É lógico que eu não poderia deixar de falar umas palavrinhas nessa data tão linda, quando estamos todos aqui reunidos comemorando com grande alegria o seu aniversário de 40 anos. Então resolvi pagar o mico de vir aqui na frente e dizer algumas coisas. Pensando bem, olhando ao redor e vendo essas pessoas vestidas nessas roupas, acho que esse é o menor dos micos da festa.

Vou tentar fazer uma síntese da sua pessoa, se é que isso é possível. Afinal, com esse seu jeitinho sereno e recatado de ser, tenho certeza que pouquíssimas pessoas aqui presentes conhecem seus maiores dons. Sinta-se lisonjeada, prima. Afinal, sem conhecerem você de fato, sei que todos se orgulham de ter você na vida deles e estão muito felizes de poderem marcar presença no dia do seu “nascimento”, afinal, a vida começar aos 40, não é mesmo?

A história é mais ou menos assim...

Era uma vez uma menininha, morena, pequena, olhos grandes. À primeira vista, podia-se dizer: “Essa menina vai dar trabalho!!!” Mas acho que lá no céu, houve algum defeito de fabricação e ela veio com uma personalidade extremamente calma, pacata, uma pessoa meiga, permanente observadora (apesar de nada julgadora), dessas que pouco falam e muito escutam. E aqui aproveito pra dar um conselho: quando essa mulher abrir a boca, parem tudo e não percam a oportunidade de ouvir o que ela tem a dizer, porque ela sempre tem algo de bom pra acrescentar em nossas vidas. Por incrível que pareça, ela sempre acerta o alvo.

Se fosse traduzir a Ni em uma palavra apenas, essa seria SABEDORIA. Quem tem a oportunidade de ser mais próxima dela, sabe do que estou falando. Talvez ela seja do tipo de pessoa que você não apostaria suas fichas, porque uma coisa que ela nunca gostou foi de “aparecer”, se fazer notar tal como é.

Mas Ni tem o dom de saber ouvir e de saber falar. Só abre a boca pra dizer o que é estritamente necessário, falando com doçura e sendo objetiva, e aí dá seu recado direitinho e, quem puder, que aproveite, porque ela é certeira.

Outra palavra para traduzir a Ni seria PAZ, porque é exatamente isso que sentimos quando estamos ao seu lado. Ela é uma mulher serena, tranqüila, fala e age com complacência. Sabe que a vida tem o seu ciclo e que este deve ser respeitado, pois tudo tem sua hora e sua função para acontecer. Ela sabe que as adversidades sempre vêm para somar. Então, nunca reclama. Apenas acata e observa, se preparando sempre para um futuro melhor que está à sua espera.

Com a Ni aprendi muito sobre ESPIRITUALIDADE, porque podemos sentir nela a presença constante de Deus. Não só nela, mas na vida dela. Ela reconhece que existe um grande mestre que a acompanha sempre e que, se preciso for, a carrega no colo. Então, sua religião se tornou o AMOR. Fala e age sempre com amor e por amor.

Muitos outros são os seus atributos, pois é uma pessoa como poucas que conheço, pois já nasceu com tantas virtudes e que não se cansa de buscar ser, a cada dia, ainda melhor.

Boa filha, irmã carinhosa, mãe dedicada, sobrinha querida, amiga de todas as horas, excelente profissional. E assim, no quieto, ela vai deixando sua marca.

Com esse jeitinho de gatinha manhosa, que aparenta tanta mansidão, dessas que passam o dia lambendo as patinhas, ela vai enganando muito gente. Essa mulher por dentro é uma leoa, pois é firme, determinada, sabe o que quer e corre atrás.

Ela não perde o foco. Sabe que na lei da selva, assim como na vida, as ações valem mais que palavras. E assim como uma leoa, ela tem o dom e a força de caçar. Sabe que o sustento depende dela, então precisa ser mais rápida que a gazela e, no seu cantinho, quase despercebida, ela vai subindo os degraus da vida e conquistando seu espaço com maestria.

Quando nos demos conta, perguntamos: “Cadê aquela menininha que estava aqui?” E a resposta seria: “Se tornou um mulherão nota dez, passou por você e você nem viu. Agora está lá na frente, muito longe e brilhando intensamente”.


Prima, bem vinda aos 40! Bem vinda à vida. Não tenho conselhos pra te dar, afinal VOCÊ é que é minha grande conselheira. Tenho certeza que, dentro de você, estão todos os melhores conselhos que eu poderia te dar. A única coisa que te peço é que continue focada em você e que nunca se afaste de mim, pois preciso de um pouco do seu “néctar” para que minha vida seja mais feliz. Tenho certeza que esse é um pedido de muitos dos que estão aqui presentes.

Peço também que continue assim. Não. Deixa eu me corrigir. Conserve todas as virtudes que você tem desde que nasceu e aquelas que você somou nesses 40 anos. Mas MUDE, sempre, o tempo todo, porque sabemos que a mudança vem para que possamos atestar o quanto somos maiores que pensamos ser.

Celebre a vida, rompa os obstáculos, acredite em você, realize novos sonhos e seja muito, cada vez mais, MUITO feliz. Nós amamos você!

Nenhum comentário:

Postar um comentário