terça-feira, 9 de setembro de 2014

A dança dos opostos


Para chegar ao objetivo,
É preciso iniciar a caminhada.
Para deixar o novo surgir,
É preciso descartar o velho.
Para se adquirir mais conhecimento,
É necessário admitir que algo não se sabe.
Para se aprender a nadar,
É preciso mergulhar.
Para se aprender a vencer,
É preciso passar pela derrota.
Para se aprender a sentir prazer,
É necessário sentir dor.
Para se aprender o valor da liberdade,
É preciso ficar preso.
Para se aprender a ganhar,
É preciso perder.
Para se entender o valor da caridade,
É preciso perder nossas posses.
Para ver e estar na luz,
É necessário passar pela escuridão.
Para ver um dia de sol raiar no horizonte,
É necessário atravessar a friagem da madrugada.
Para se aprender a viver,
É preciso passar pela morte.
A vida é a dança dos contrários,
É no paradoxo da existência onde reside,
O fértil terreno do nosso despertar.

(Desconheço a autoria.)

Nenhum comentário:

Postar um comentário