sexta-feira, 22 de junho de 2012

Velhice?


Saí com uns amigos nesse final de semana e estava comentando com eles o quanto acho que estou ficando velha.
A velhice nos parece assim: a pessoa fica mais impaciente, mais assertiva, mais dona de si, sem se importar muito com os outros, pois agora a preocupação é somente consigo mesmo. Talvez por isso muitos levem fama de ranzinza, por não se importar com que o outro pensa, fala... vive.
Estou nessa fase. Um tanto precoce? Pode ser. Mas, desta forma, a vida tem se tornado cada vez mais leve, mais gostosa, bem mais prática, menos hipócrita, portanto, mais limpa. Um tanto egoísta, né? Também acho. Mas nem isso me importa mais. Já estou achando ótimo esse meu lado!
Meu amigo me disse que não estou ficando velha, e sim sábia. Segundo ele, chegamos num ponto da vida em que aceitamos mais quem nós somos, estamos mais atentos a nós mesmos, ao que trouxemos da vida, sabemos avaliar melhor o que é realmente bom e o que devemos mudar. Mudar, não porque o outro acha que é preciso, mas por uma conclusão própria, baseada em você e suas experiências. Nesse momento, a única peneira que tem validade é a sua.
A grande verdade é que passamos a nos respeitar mais e aos outros também. Em consequência, você passa também a ser respeitado. Reconhecemos que o processo é de cada um, passamos a ter mais compaixão pelo outro, entendemos o processo dele sem deixar que isso te afete. E se afeta, você sabe se trabalhar, refletir e promover a mudança necessária.
O fato é que, velhice ou sabedoria, é assim que me sinto nesse momento da minha vida. Entendendo e respeitando o "cada um no seu quadrado" e buscando gastar minha energia com o que realmente vale gastar.
E o que realmente vale? Você mesmo. Hoje, ontem, amanhã... e sempre. Porque só você é o grande responsável pela sua vida e de mais ninguém. E mais ninguém é responsável pela sua vida. Nem de nossos filhos, pois eles têm seu próprio caminho e o máximo que podemos fazer é ser apoio.
Se não fizermos algo por nós, se não estivermos focados em nosso crescimento e bem estar, quem o fará?
Velha ou sábia, ou mesmo caminhando para isso, é essencial que fiquemos atentos, pois a plenitude se constrói quando o alvo somos nós. E assim será! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário