quarta-feira, 18 de abril de 2012

Dieta da Alegria


Não se esconda.
A vida está aí para todos em igualdade de condições, sem distinção de qualquer espécie.
Todos os homens nascem livres e iguais.
Não guarde mágoas.
Guarde lembranças.
Não chore lembranças.
Recorde alegria.
Não viva do passado.
Aproveite o presente.
Não fuja do agora.
Prepare o amanhã.
Você pode e deve escolher o roteiro da sua vida.
Apague o que já passou e não retorna mais.
Não perca tempo com águas que já passaram... elas não movem moinho!
Refaça seu acervo de lembranças:
As más relegue ao esquecimento.
Às boas dê ainda mais brilho.
Faça a dieta da alegria: 
Um sorriso a cada manhã; 
Um agradecimento ao final do dia.


(Desconheço a autoria)

segunda-feira, 2 de abril de 2012

Sonhei com você...


Hoje eu sonhei com você, insistentemente, várias vezes, intensamente, como tudo que eu me proponho a fazer. 

Sonho não se programa, não se escolhe, não se prevê. 

O sonho simplesmente vem e acontece. No seu acontecer toma conta de nós, nos envolve, nos invade, nos transpassa.

E foi assim que sonhei. Era você, constantemente, insistentemente, longe de mim. 

Mesmo longe a sua presenca era fatídica e me invadia e eu não conseguia tirar os olhos de você.

Talvez tenha sido a forma que encontrei de matar essa minha saudade, de amenizar o meu pensamento que só pensa em você, que lembra dos bons momentos passados, que imagina como você possa estar agora, em meio a essa roda gigante que chamamos de vida.

Ver o seu sorriso, sua atividade perante os outros, me trouxe paz, me acalmou o espírito e, mediante à situação do sonho, me trouxe a certeza de que vou te ver em breve. Pelo menos, assim eu quero, assim eu espero.

Sonhar com você me fez mais feliz, mesmo que tenha sido só por uma noite ou por um instante. Já é valido, pois o que é a vida senão um conjunto desses instantes?

E ao acordar, continuo com você no meu pensamento, seja lembrando do sonho, seja relembrando os bons momentos vividos, seja nas palavras e gestos de carinho, comigo e com os outros. 

O fato é que você, apesar de tão distante, está tão perto, tão dentro. Desta forma há de permanecer na minha vida.

E o dia que eu esquecer ou que não mais for surpreendida com sua visita aos meus sonhos, ainda hei de, vez ou outra, me lembrar de você e todas essas coisas que, de uma maneira ou de outra, fazem parte de mim.