quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

O doce sabor da mulher deslumbrante


Uma mulher deslumbrante não é aquela que mais homens tem a seus pés. Mas sim aquela que tem apenas um que a faça realmente feliz.

Uma mulher formosa não é a mais jovem. Nem a mais frágil, nem aquela que tem a pele mais sedosa ou o cabelo mais chamativo. É aquela que com apenas um sorriso franco e aberto e um bom conselho pode alegrar-te a vida.

Uma mulher de valor não é aquela que tem mais títulos ou cargos acadêmicos, e sim aquela que sacrifica seus sonhos temporariamente para fazer felizes os demais.

Uma mulher deslumbrante não é aquela mais ardente e sim a que vibra ao fazer amor somente com o homem que ama. 


Uma mulher deslumbrante não é aquela que se sente adulada e admirada por sua beleza e

elegância, e sim aquela mulher firme de caráter. Que pode dizer "Não".


E um Homem...

Um homem deslumbrante é aquele que valoriza uma mulher assim...

Que se sente orgulhoso de tê-la como companheira...

Que sabe acariciá-la como um músico virtuoso toca seu amado instrumento...

Que luta a seu lado compartilhando todas as suas tarefas, desde lavar pratos e preparar a mesa, até devolver as massagens e o carinho que ela te proporcionou antes.

A verdade, companheiros homens, é que as mulheres com mania de serem "mandonas" não levam vantagens...

Que tolos temos sido e somos quando valorizamos um presente somente pela vistosidade do pacote...

Tolo e mil vezes tolo o homem que come sobras na rua, tendo um deslumbrante manjar em casa!

Esse texto é para as mulheres deslumbrantes, para reforçar sua auto estima e para os homens para que meditem sobre isto.

(Texto de Gabriel Garcia Márquez)

Nenhum comentário:

Postar um comentário