sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Use o poder da sua mente


É você que cria o seu próprio mundo.
Talvez a maior descoberta da história da humanidade seja o poder da nossa mente de criar praticamente qualquer aspecto da nossa vida.
Tudo o que você vê ao seu redor, no mundo criado pelo homem, começou como uma idéia ou um pensamento na mente de algum indivíduo para, em seguida, ser concretizado na realidade.
Tudo na sua própria vida começou como um pensamento, um desejo, uma esperança ou um sonho, na sua mente ou na de alguém.
Os seus pensamentos são criativos; eles formam e modelam o seu mundo e tudo que lhe acontece.
O princípio essencial de todas as religiões e filosofias, da metafísica e da psicologia, assim como do sucesso, é o mesmo: Você transforma-se naquilo em que pensa a maior parte do tempo.
O seu mundo externo torna-se um reflexo do seu mundo interno, reflectindo de volta aquilo em que você pensa.
Tudo aquilo em que você pensa com frequência manifesta-se na sua realidade.
Milhares de pessoas de sucesso têm sido convidadas a dizer em que costumam pensar a maior parte do tempo. A resposta mais comum é que elas pensam muito sobre o que querem  e como consegui-lo.
As pessoas infelizes e sem sucesso estão a maior parte do tempo pensando e falando sobre o que não querem.
Quase sempre estão falando dos seus problemas e preocupações e tentando atribuir culpas. Já as pessoas de sucesso mantêm os seus pensamentos e as suas conversas voltados para temas associados às suas metas mais intensamente desejadas.
A maior parte do tempo pensam e falam sobre aquilo que querem.
Viver sem metas claras é como dirigir numa neblina densa.
Por mais potente e bem concebido que seja o seu carro, você dirige lenta e hesitantemente, avançando pouco, mesmo em estradas de excelentes condições.
Tomar decisões a respeito das suas metas é algo que dissipa imediatamente a neblina, permitido que você focalize e canalize as suas energias e a sua capacidade.
O estabelecimento de metas claras permite-lhe pisar no acelerador da sua vida e correr velozmente para a realização de um maior número de objectivos.
Imagine-se fazendo a seguinte experiência: você tira um pombo-correio do seu pombal, aprisiona-o numa gaiola, cobre-a com um cobertor, coloca-a dentro de uma caixa e dentro de um caminhão fechado. Em seguida, dirige o caminhão por mil quilómetros em qualquer direção. Se, em seguida, você abrir a cabine do caminhão, retirar a caixa, descobrir a gaiola e libertar o pombo-correio, verá que ele voa três vezes em círculo e, em seguida, parte sem hesitação de volta a seu pombal, a mil quilômetros de distância.
Nenhum outro ser vivo na face da Terra é dotado dessa incrível função cibernética de busca de metas, excepto o homem.
Você dispõe da mesma capacidade de realização de metas que o pombo-correio, só que com um maravilhoso acréscimo. Quando tem absoluta clareza a respeito da sua meta, nem precisa saber onde ela fica ou como alcançá-la. Pelo simples fato de decidir exatamente o que quer, você começará a mover-se infalivelmente em direção à sua meta, e ela começará a mover-se infalivelmente na sua direção. Ambos haverão de encontrar-se no momento certo e no lugar exato.
Devido a este incrível mecanismo cibernético localizado bem no fundo da sua mente, você quase sempre alcança as suas metas, quaisquer que sejam.
Se o seu objetivo é chegar em casa à noite e ver televisão, é quase certo que o alcançará. Se o seu objetivo é criar uma vida maravilhosa, cheia de riqueza, felicidade e prosperidade, também o alcançará.
Como um computador, o seu mecanismo de busca de metas não tem critérios. Funciona automática e continuamente para lhe trazer o que você quer, independentemente da programação estabelecida para ele.
A natureza não se importa com o tamanho das suas metas. Se você estabelecer metas humildes, o seu mecanismo automático de consecução de metas haverá de permitir-lhe alcançar metas humildes. Se fixar metas ambiciosas, esta capacidade natural permitirá que alcance metas ambiciosas.
O tamanho, o alcance e os detalhes das metas sobre as quais decide pensar a maior parte do tempo dependem totalmente de si.

Texto extraído do livro " Metas" , de Brian Tracy

Nenhum comentário:

Postar um comentário