terça-feira, 25 de janeiro de 2011

E se eu não fosse Águia...


O meu conceito de Deus está vinculado à explicação do que é inexplicável.

Hoje Deus se fez presente.

Findo os trabalhos... todos ali, estáticos se entreolham incrédulos. Almas lavadas. No coração, aquela sensação de êxtase, a crença na capacidade do homem ser grande e puro.
Homens maduros sorriem, trocam beijos respeitosos e abraços sinceros; são agradecimentos mútuos por tudo aquilo que tinham acabado de vivenciar. A ritualística perfeita que organiza as energias e potencializa nossos corações; o verbo que flui límpido com sabedoria, fraternidade e pureza. Aos poucos a riqueza do Simbolismo e a decorrente certeza do aprendizado se estabelecem em Loja nos permitindo vivenciar plenamente a grandeza de uma Sessão Maçônica.

A Sessão acabou, mas nossos corações ainda vibram em harmonia fraterna consoante com a universalidade divina. Aos poucos me percebo só, os últimos Irmãos se afastam lentamente, aos pares, como se ainda quisessem partilhar a harmonia íntima que certamente levariam para os seus lares.

À porta do Templo vazio, a escuridão e o silêncio me seduzem... adentro e a luz tênue me permite visualizar as Colunas do Norte e do Sul, também o Oriente. Sem romper o silencio, dirijo-me ao meu lugar em Loja; volto-me para a luz que desta feita vem do Ocidente. No silencio ouço as falas que ainda ecoam em minha mente. No Templo fisicamente vazio a Loja ainda está reunida, sinto a energia vibrar em meu coração.

Quanto aprendizado oriundo da grandeza de homens simples que sabem que a felicidade está na forma como se caminha o caminho. O destino é Deus; o caminho é aquele traçado humildemente pelo bem servir.

Mais uma vez sinto-me atraído... desta feita pela força que equilibra o Altar. Contemplo a Loja cuja união e o servir transformam a sabedoria em úteis realizações. Violar aquele espaço sagrado seria minha heresia; declino, reconheço então minha pequenez. Ajoelhado ao primeiro degrau do Altar, fronte baixa em oração, referencio e agradeço a Deus todo o aprendizado a mim proporcionado. Esta noite mais uma vez tinha vivenciado a humildade forjando grandes homens, o servir nos fazendo necessários e a união nos tornando fortes.

Pensei em tudo que já vivi ali... e com o coração em lágrimas agradeci novamente a Deus por um dia ter sido acolhido no ninho de minha Loja.

Se hoje eu não fosse Águia, seria algo diferente, mas jamais seria o que sou hoje.


(Texto de Fernando Dutra)

Nenhum comentário:

Postar um comentário