terça-feira, 9 de novembro de 2010

Afinal, o que querem as mulheres?


Na próxima quinta-feira, a Rede Globo vai lançar uma nova série chamada “Afinal, o que querem as mulheres?”. Com algum senso de humor, um psicólogo vai ser obcecado por responder à famosa pergunta formulada por Sigmund Freud, criador da psicanálise. Para concluir a pesquisa para sua tese de doutorado, André, personagem de Michel Melamed, se arrisca nos mais diversos territórios como salões de beleza, clubes e sex shops, colhendo depoimentos das mais diferentes mulheres.
Achei bastante interessante o tema, pois, como diz um compadre meu, “mulher nasce com crise existencial”.  Penso que essa é uma questão que habita tanto a cabeça dos homens (que precisam saber lidar com elas) como das próprias mulheres (que absorvem tantos papéis em uma só pessoa).
Muitas vezes, acho que as mulheres não sabem o que querem e, se sabem, é apenas por um curto espaço de tempo, já que boa parte das mulheres são seres em constante transformação e dotadas de uma coragem que lhes é peculiar. Não é à toa que a Bíblia tem histórias de muitas e fantásticas mulheres, como também inventaram o ditado “por trás de um grande homem, sempre há uma grande mulher”. É notório e indiscutível que as mulheres são grandes responsáveis pelo movimento e construção do mundo, da nossa sociedade, dos valores e princípios nela existentes, pois são dotadas de uma força tamanha que é desconexo chama-las de sexo frágil.
Acho até que o personagem André nem precisaria ir a tantos lugares para tentar entender o que quer uma mulher (ou várias), porque na síntese, elas acabam agindo sempre da mesma maneira, num mesmo “funcionamento do ser”. Bastaria que ele ficasse por muito tempo com uma mesma mulher e observando cada um dos papéis que ela desempenha pela vida: namorada, noiva, esposa, mãe, avó... aluna, professora, mestre, doutora, profissional..., menina, mulher, amiga... e tantas outras coisas que uma mulher é capaz de ser, num só corpo, numa só alma.
Nos tempos atuais o feminismo anda tão em alta que o que mais podemos ver são mulheres assumindo papéis que deveriam ser atribuídos apenas aos homens. Será que é isso mesmo que elas querem?
Acho que mulheres têm um querer meio dúbio: querem ser magras ao mesmo tempo que querem ter “no que pegar”, querem ser independentes ao mesmo tempo que querem ser cuidadas por alguém, querem ser mais velhas quando novas e mais novas quando velhas, querem ser naturais mesmo sem abrir mão da maquiagem ou do silicone, querem que seu homem a ame ao mesmo tempo que querem ser desejadas por todos os outros homens, dizem querer sexo sem compromisso mas querem que lhe façam a côrte, querem filhos mas não querem defeitos pelo corpo, querem um homem bom e bonito mas não quer que ele seja notado por outras mulheres, querem o céu mesmo sendo viventes da Terra.
Esse seriado vai ser, no mínimo, bastante divertido. Quero poder assistir todos para, quem sabe, eu me encontre em algumas daquelas mulheres e defina o que eu quero, na verdade. 

Um comentário:

  1. Eu sei o que os homens mais quetrem dessas mulheres,que eles sejam queridos.....

    ResponderExcluir