sexta-feira, 16 de abril de 2010

Poema do Futuro do Pretérito


Fico pensando no que eu faria
Se eu te encontrasse numa noite fria
Não sei se te agasalharia
Ou de beijos te cobriria
Quem sabe teu sono eu embalaria
E na minha mente se eternizaria
O seu rosto que para mim sorria
O meu abraço que te envolveria
E a saudade que eu teria
Por querer te ver de novo n’outro dia
No amor me alimentar, pois isso vicia
E minha alma ainda mais se envolveria
O meu corpo ainda mais esquentaria
Minha boca seus beijos pediria
E ainda mais me apaixonaria
E mais presa a você eu estaria
Até que do sonho eu acordaria
Encontrando-me sozinha numa cama fria
Uma lágrima em minha face rolaria
Por não realizar o que sonhei um dia
Porém, uma esperança restaria
Por saber que o amor que existia
É tão grande que jamais acabaria
Pois não há situação, tempo ou distância que abalaria
Esse sentimento que se alimenta dia-a-dia
Na certeza que você me queria
Mas... quem sabe um dia?
Para isso, coragem eu precisaria
Meus valores também eu reveria
Na certeza que isso me machucaria
Pois de uma aventura não passaria
Só minhas inúmeras fantasias eu realizaria
Mas continuaria com a minha alma vazia
Se abastecendo de música e poesia
Que tantos outros sonhos ainda me trariam
O tempo insistiria em passar em demasia
Meu sentimento de impotência aumentaria
Por enquanto, vou olhar pra realidade deste dia
Que impede meus desejos e tole minha fantasia
Até que eu acorde reconhecendo minha maestria
E possa derramar na vida a minha melodia

2 comentários:

  1. Essa minha amiga....vive me surpreedendo!!Ela já tocava em nossos sentimentos com seus textos e agora virou poeta!!
    Que coisa linda!! Quanto sentimento! Quanta beleza! Quanta melodia!
    Saiba que estarei sempre torcendo pra você não somente continuar "escrevendo" poesias mas pra que a sua vida se tranforme em uma! Na mais bela e mais melodiosa.
    Amo você!

    ResponderExcluir
  2. Taiza antes de mais nada adorei o cachorrinho dormindo e se mexendo.Assim como a Aline ficou extasiada pelo seu talento como poetisa,eu também fiquei.Essa sua brincadeira com o tempo do verbo foi maravilhosa e demonstra muito bem como as coisas funcionam em nossa mente.Sonhos,fantasias,desejos,costumam se utilizar desta conjugação verbal para se manifestarem.Gostaria muito se minhas vontades pudessem ser escritas no presente,mas infelizmente...

    ResponderExcluir