quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

Retratos e Canções - Michael Sullivan e Paulo Massadas



Hoje eu me peguei
Pensando em você...
Te amo e nem sei como eu amo!
Coisas do amor...

Quero não lembrar
Que, às vezes, sem querer
Me apanho falando em você.

Lembranças de nós dois...
Retratos e canções...
Um filme de amor
Que nunca chega ao fim.
Quem sabe se você ainda pensa em mim?!

Te amo e nem sei como eu amo!

Dói no coração, às vezes que eu lembrar...
Te amo e não quero te amar.

Essa música que eu adoro, a qual ouço tanto na voz de Sandra de Sá e que tanto tenho ouvido, me faz ficar apaixonada. Ela me motiva a estar no meu estado de bobeira constante, no qual escolhi viver, na certeza que esses momentos de paixões, que aliviam suspiros, são os que mais valem a pena e se, não forem, é o sonhar com esses momentos, sejam eles passados ou futuros.

Quantas vezes, no meio do dia, no trabalho corrido do dia-a-dia nos vem à mente aquela pessoa e que você não sabe nem de onde ela surgiu e o porquê? Mas ela está ali, pertinho de você, dentro dos seus pensamentos, muitas vezes com uma insistência incontrolável.

Geralmente ela não está sozinha. Chega de mansinho, sem que se perceba, te coloca na cabeças idéias peraltas, você começa a viajar no tempo, seja ele passado ou futuro e você entende que essa pessoa nunca esteve longe. Em seu coração instala sua morada sem pedir licença. É quando você se pergunta: será que te amo? Ou será que amo o que você representa na minha vida? Ou ainda, será que amo a ilusão da pessoa que fiz para você? E como posso amar uma pessoa como você se eu nem sei como e onde tudo começou?

É... são coisas do amor mesmo! Aquela coisa boba, inexplicável, mas que chega na vida da gente como um furacão que quer tirar toda a ordem existente do lugar. É como se você anseasse por essa gostosa desordem que te queima por dentro e bagunça a cabeça. Será que vale a pena?

Não. Afinal, está tudo tão bem, tudo em paz. E você começa a negar essa pessoa, arrumar defesas mentais para se safar. Porém, como “artimanhas do diabo”, essa pessoa está ali, impregnada em seu ser, e você sem saber como se livrar dela. Você não sabe nem se quer se livrar dela. Quando percebe, já está falando da pessoa pra qualquer outra pessoa, tentando usar de uma normalidade tão incomum que revela algo, seja pelo brilho no olhar, seja pela animação das palavras e gestos.

Mas como viver sem as lembranças de um passado feliz? Sabe aquela coisa de “eu era feliz e não sabia”? Muitas vezes elas estão registradas em fotos de algumas passagens da vida, ou mesmo em forma de canção, que têm o dom de marcar uma pessoa ou uma ocasião. Não importa! O que se sente é que as lembranças estão (sempre estiveram) ali, dentro de você, são partes da sua história, pedaços de você.

É como um filme que tem início, meio, mas não tem fim. Talvez nada mais exista de fato, consumadamente, mas dentro de você não acabou e nunca vai acabar. Porque aquilo te pertence eternamente e está muito bem guardado, protegido de todo mal do mundo, porque é só seu e de mais ninguém.

Filmes de amor, recheados de carinho mútuo, cenas românticas, até “calientes”, quem sabe. Você sabe! Ah, sabe. E você se pergunta se a outra pessoa também revê essas cenas. Se não revê, ao menos, sonha com elas. Fica o questionamento: será que é assim pra outra parte também? Será que ela também tem esses pensamentos e esses sentimentos?

No fundo, tenho a certeza que sim, afinal, pensamento é energia. É uma estrela que você solta no universo com um brilho especial, sabendo que ela é cadente e tem o seu lugar certo de chegar. E chega! Vai ver você começou a pensar em tudo isso, porque o pensamento já veio de longe, diretamente para você.

Infelizmente, (ou felizmente, quem sabe) as lembranças, os retratos e as canções é tudo que você tem hoje. Essa contestação dói fundo no coração e, para manter acesa essa chama, tudo que te resta é sonhar.

2 comentários:

  1. Primeiramente, que delícia poder voltar a ler seus textos!! saudades demais!!!Estou me deliciando com cada um...ainda bem que ainda estarei de férias...
    Eh amiga, você e eu sabemos como pensamentos chegam!! O universo interage messsmo!!!
    Beijosss.
    Te amo...

    ResponderExcluir
  2. ACHO O MÁXIMO QUANDO VOCÊ ESCREVE ESTAS MUSICAS COM ESTAS LETRAS LINDAS E FAZ ESTES COMENTÁRIOS TÃO CERTEIROS E CADA DIA COM MAIS PROPRIEDADE. QUE FACILIDADE PARA ESCREVER AMIGA PARABÉNS!!!

    ResponderExcluir