quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Um homem especial



Apesar da “rixa” incansável entre homens e mulheres, a tão conhecida guerra dos sexos, hoje quero falar de um homem, que não é perfeito, não é nenhum Príncipe Encantado, mas que é pra lá de especial – meu homem.

É especial por vários motivos, a começar pelo seu jeito de ser. Um homem de bom caráter, honesto, trabalhador, bom pai, bom filho e só não é melhor marido porque foi se casar comigo, uma mulher egoísta e cheia de mimos.

É com ele que me propus a caminhar pela vida, mesmo que aos trancos e barrancos, afinal somos um casal normal. Temos brigas homéricas, crises infindáveis e, por incrível que pareça, é através delas que nos fortalecemos, nos descobrimos e nos amamos cada dia mais. É através delas também que descubro o tamanho desse homem, que é grande, muito maior que eu, por sua conduta firme de persistir sempre.

É com ele que aprendo diariamente a trabalhar minha paciência, a ser mais pé no chão, a ser mais tranqüila, a ser menos explosiva, menos egoísta. Esse é um aprendizado constante e nada fácil, mas de extrema importância na minha vida. Acredito que as pessoas se completam, em todos os níveis e que, não por acaso, sempre nos casamos com a pessoa ideal. Conviver tão perto com alguém que veio de outra criação (mesmo que tão boa quanto a sua) não é tarefa fácil, mas se faz extremamente necessária.

É através dele que Deus me deu as maiores preciosidades da minha vida, meus três filhos homens, todos com traços bem acentuados do pai, os quais rogo que se tornem homens de bem, assim como ele.

Esse homem, onze anos mais velho que eu, é como um pai, pois está sempre pronto a me proteger, apoiar, cuidar e mimar. É também como um professor, pois me ensina diariamente o que é ser família, o que é ser mulher de verdade, o que é de fato importante na vida.

Poderia aqui falar também dos seus defeitos, que são muitos, posso garantir, mas colocados próximos aos meus, eles quase somem, desaparecem. Como já disse, ele não tem nada de perfeito e até se encaixaria muito bem no papel de sapo, ao invés do príncipe, mas um sapo de estimação, pelo qual tenho muito amor e apreço, que merece sim ser coroado com coroa de príncipe mediante sua postura diante de mim.

Devido a esse mar de defeitos, meus e dele, muitas vezes pensei em chutar o balde, abandonar o barco e procurar enfim um homem que se encaixe a mim. Olhando em volta, percebo que ele é o encaixe do meu quebra-cabeça, a tampa da minha panela, a metade da minha laranja.

Então é assim que a gente cresce, pára com os "pitis" e entende que relacionamento a dois é isso: se conhecer, se redescobrir a cada dia, transpor obstáculos e continuar se amando muito, mais do que ontem e menos que amanhã.

3 comentários:

  1. VOCÊ SÓ NÃO COMENTOU QUE TEM GENTE QUE SE APROXIMA DE VOCÊ, PENSANDO EM TER ESSE HOMEM PRA ELA. COMO É TRISTE SER INVEJOSO!

    ResponderExcluir
  2. CRUZES AMIGA ARREPIEI COM ESSE COMENTÁRIO DO ANÔNIMO....DESEJO UMA VIDA Á DOIS CHEIA DE HARMONIA, ENTENDIMENTO, COMPREENSÃO, PACIÊNCIA, DOAÇÃO, CRESCIMENTO, CUIDADO E MUITO AMOR AFINAL PARA UM CASAMENTO MANTER ACESO É PRECISO TUDO ISSO E MUITO MAIS, FELIZ DE NÓS QUE TEMOS NOSSOS HOMENS MA- RA- VI-LHO-SOS, kkkkk!!!!QUEM NÃO TEM PODE SENTIR INVEJA POR QUE ISSO NÃO ABALA NOSSO RELACIONAMENTO, BEIJOS NO CASAL!!!

    ResponderExcluir
  3. Muito + um sapo de estimação do que um príncipe sem noção!!! hahaha Adorei essa estou rindo até agora bjsss minha linda

    ResponderExcluir