quarta-feira, 14 de outubro de 2009

Homenagem de Boa Viagem - Nathália

Nossa doce e querida Nathália,

Há dias sua mãe me ligou pra eu escrever algo para que ela ou seu pai pudessem te dizer nesse dia, mas se sentiram desencorajados mediante a intensidade dos sentimentos confusos desse momento.
Fiquei quieta. Então a vovó Rosa me ligou pedindo pra que eu escrevesse algo bem bonito pra ler pra você, pois essa data não poderia passar sem que nós pudéssemos, mais uma vez, demonstrar a você o quanto você é importante em nossas vidas. Então, por você, eu inovei, mas deixo essa brincadeirinha pro final.
E nessa hora, vários eram os sentimentos e pensamentos que me chegavam. Uma mistura de “amo muito você e te desejo tudo do bom e do melhor” com “ai, como dói a saudade de você”.
A verdade é que há meses estamos preparando esse carinho que você pode sentir da parte de todos hoje. Foi uma gestação! Cada um pensando em uma coisinha, um detalhe, todos querendo fazer o melhor pra você ou um bocadinho a mais, afinal, você merece.
E só sentíamos muito alegria em nossos corações. Eram muitos os preparativos: a data mais certa, o cardápio mais brasileirinho, a decoração mais parecida com o seu jeito doce de ser, as pessoas pra compartilhar desse momento, as músicas da serenata, as músicas de hoje... E nosso coração batia num compasso rápido de euforia.
De repente, o tempo vai passando, a data vai chegando, se aproximando e nosso coração começa a bater fininho, apertadinho... “Ai, meu Deus! Ela vai mesmo!” E a ficha começa a cair, as lágrimas começam a rolar e a gente entende que amar dói e que essa dor é física porque podemos sentir bem fundo no peito.
Aquela falta de ar começa a nos perseguir, dá vontade de gritar... mas o que e pra quem? Nem sei. Tudo isso é simplesmente o amor, esse sereno, verdadeiro, que mora dentro da gente, sem a gente entender de onde ele veio e onde tudo começou.
Então, compreendi que amor não se fala, não se traduz, apenas se sente. Resolvi apenas dizer, só pra reforçar, que você é muito amada por todos nós e é de uma importância tamanha em nossas vidas.
Estamos felizes demais com a sua iniciativa de morar fora, buscar novos horizontes e traçar novos rumos para a sua vida.
Mais do que isso! Estamos profundamente orgulhosos em vê-la assim serena, e ao mesmo tempo tão forte e determinada. Ir pra longe com seus apenas 16 anos de idade é coisa pra gigante! Não é pra qualquer um!
Queremos que em sua viagem esteja sempre feliz, focada no seu grande objetivo, que você possa viver coisas maravilhosas na sua caminhada, que os obstáculos possam nem existir, mas se existirem, que você os tire de letra, que você esteja sempre bem agarrada nas mãos de Deus. Não. Melhor. Que você esteja sempre bem confortada em Seu colo.
Queremos também que saiba que você vai estar longe dos olhos, mas sempre dentro dos nossos corações (bem pertinho), que nossa torcida por você se fará sempre presente, que nossos pensamentos estarão sempre contigo e tenha a certeza absoluta de que você nunca estará sozinha.
E se, de repente, naquele inverno lindo, cheio de neve, você sentir algum friozinho na alma, saiba que nosso sol brilha por você o tempo todo e te aquecerá o coração, mesmo que você não perceba.
A partir de agora, somos meros espectadores e você a atriz principal. Estaremos te assistindo, te observando, nos envolvendo em todos os passos que você der. E você, por favor, registre tudo, pois você tem uma família e amigos muito ansiosos e curiosos.Agora, aquela brincadeirinha da qual falei no começo. Mas é que pensei: “Puxa vida! Escrever algo pra alguém como a Nath, parece fácil, mas falar de amor pra uma pessoa tão amada é algo tão simples e ao mesmo tempo tão grande, que torna essa tarefa difícil. Talvez feito para poetas...”

Num campo onde o amor se expande
Quando os sentimentos encontram-se aflorados
Nos arriscamos a ser mais ousados
E fazer algo um tanto diferente

Neste dia em que lhe desejamos Boa Viagem
Encontramo-nos reunidos em sua presença
Desejando que impere sempre a temperança
Pois conhecemos sua alma de mirage

E me vem neste momento tantas lembranças
A começar pelo bebê da pele rosada
Pequenina, serena, meiga, encantada
Fazendo reinar o amor por aquela criança

Era a primeira de outras igualmente amadas
Parece que sabia de sua responsabilidade
Já que sempre se portou como se tivesse idade
Talvez já tivesse em si suas rotas planejadas

Logo nossa bonequinha de louça
A qual jamais perdeu sua doçura
Sempre tratou a todos com ternura
Mostrando-se de fato uma moça

Adentrando-me por esse ser angelical
Nunca imaginamos o leão que dentro dela vive
Incansável, obstinado e de alma livre
Tornando-a ainda mais especial

Nossa única intenção neste dia
É abrir nossos corações em brasas
Vendo você bater suas asas
É mostrar-te de forma singela nossa torcida

Poeta nunca fui, escritora muito menos
Mas por você e pelo amor que sinto
Atrevo-me a recitar palavras neste recinto
Sem pretensão ou algum constrangimento

Nossa doce e querida Nathália,
Vá com Deus que o mundo te espera
E pra quem fica, em nosso peito venera
A enorme vontade de novamente abraça-la.

4 comentários:

  1. Homenagem que fiz para minha afilhada quando esta estava de partida para a Suíça. Agosto 2009.

    ResponderExcluir
  2. Discordo!!!!!!!
    VC NÃO É UMA SIMPLES MULHER, VC É UMA FANTASTICA MULHER!!!
    Cláudia do 501 q vejo sua luta diária!
    Parabéns pela Mulher q vc é!!!!!!!

    ResponderExcluir
  3. Ah Taiza vce é realmente muito especial...te admiro muito

    ResponderExcluir
  4. Prima vindo de ti só podia ter essa magnitude... quanta sensibilidade!
    Lindo d+ parabéns!! Eu te amo, Cá!

    ResponderExcluir